Páginas

domingo, 1 de fevereiro de 2009

Alô, alô Geração Coca-cola, Filhotes da Ditadura, Rebentos da Década Perdida!

Tô escrevendo só pra dar a boa notícia de que meu primeiro romance - o “Livro do Pó” – acaba de ser aprovado pela Lei Rubem Braga. Foram alguns anos de idas e vindas tentando editar essa obra através de concursos e outros mecanismos culturais e agora que passou mais essa etapa temos que comemorar. Tá certo que cortaram o orçamento proposto em mais da metade, o que me obrigará a reduzir padrões de qualidade gráfica e contar com o apoio dos colegas de plantão para idéias criativas, especialmente no que diz respeito à festa de lançamento.

Para aqueles que estão me lendo e não têm a menor obrigação de saber, mas que se divertem com meus textos e acham o meu pianismo interessante: O Livro do Pó é uma história passada na cidade de Vitória - capital do Espírito Santo - nos anos oitenta, livremente inspirada na trajetória da primeira banda de pop rock local - o Pó de Anjo - da qual fui vocalista e principal compositor. No livro tem em detalhes tudo o que a geração Coca-cola viveu e como a juventude botocuda se virava pra coisar no período liberou geral da pós-ditadura.

É bom explicar que, apesar de ter vivido intensamente essa história, para respeitar a cronologia de certos fatos foi preciso pesquisar em jornais e vídeos antigos. Nossa memória nos engana, dentro dela distorcemos lembranças, embolamos pessoas, trocamos eventos, esquecemos nomes, enfim, não podemos confiar nela. Por isso precisamos de obras como essa: que mergulham no fundo do rio do passado e trazem de volta aqueles fatos corroídos pelo tempo. Através da reflexão sobre o que se passou podemos aprender muito e, consequentemente, ensinar e compartilhar essa experiência com os que estão chegando.

Tive boas razões para me afastar da música profissional, entre estas, o assassinato de minha mãe – a jornalista Maria Nilce Magalhães, morta em julho de 1989 – fato que virou minha vida pelo avesso e que me proporcionou um longo período de reflexão, trabalho e estudo, mas que não me permitiu exercer do ócio criativo filosofante. Nunca havia cogitado a idéia de escrever um livro, nem atuar como “blogueiro”, ou outro elemento qualquer da comunicação, talvez porque negasse esse meu legado e a posição no mundo que ele me reservou.

Mas então veio a revolução informática, o pc e a internet. Frequentemente me pegava entediado em lugares “de trabalho” - onde muito se espera e pouco se produz - e o computador estava ali, muitas vezes como única companhia. Comecei a escrever para espanar o tédio de existir, como um prisioneiro em minha cela, átomo, célula, mundo. Obviamente o início dessa experiência foi esporádico e desorganizado, escrevia dois capítulos e ficava quatro anos sem olhar pro texto novamente. Até que, há uns cinco anos, peguei o touro pelo chifre e levei a história até o fim.

Vieram então os anos de luta para publicar, o que acabou sendo muito bom, porque me deu tempo para repensar fatos, julgar o papel de alguns personagens e também enxugar o texto unificando sua linguagem. Se a hora dele é essa, é porque essa é a hora boa. Quero mencionar o apoio que tive dos amigos Leonardo Monjardim e Leandro Haddad, pelo aconselhamento e incentivo sem os quais eu nem teria dado entrada nesse projeto. Breve estaremos tomando uma cerveja no lançamento da parada, ou champagne, ou água – como le gusta – ao som do bom e velho roquenrou, todos serão devidamente convidados.
Não é nada, não é nada, mas uma hora a gente coisa!

14 comentários:

maria lilia disse...

Juca querido,
Lilia aqui, aquela pirralha pentelha que estava sempre no meio de voces. Fico muito feliz em saber que voce esta resgatando por escrito a historia do Po de Anjo, que eu mesmo que muito nova na epoca me lembro muito bem. Foi, sim, um periodo de liberacao e tenho certeza que sera um sucesso! Uma pena eu nao poder estar presente no lancamento, pois estou a pelo menos 5000 milhas de distancia! Mas estarei torcendo por voce! Um grande beijo! Lilia (irma do Gordo Jack e da Mary Paul)

Anônimo disse...

Quando o livro sair me deixe saber, será o único na minha prateleira que não precisará de tempo para ficar emPÓeirado, ele já virá com este fenômeno natural como bônus pros da velha geração PÓca-cola...

Bibinho

Anônimo disse...

Parabéns, Juca!
Eu e Claudinha torcemos por vc.
Vc é merecedor. Pelo talento e pela obstinação!

Léo Batalha

Anônimo disse...

Juca meus parabéns pela conquista, infelizmente no nosso país quando o assunto é cultura ainda temos muitos obstáculos a vencer, mas acho que a coisa tem avançado de forma satisfatória, um bom exemplo disso são as leis municipais de incentivo a cultura de Vila Velha, Serra, Cariacica que há bem pouco tempo não existiam.
Aguardo anciosa o lançamento.

Leila Valle

Anônimo disse...

Oi Juca,

Gostaria de parabeniza-lo por ter consigo que o seu livro seja publicado, que pena que nao estarei ai para o lancamento...
Desejo-lhe muito sucesso!!!
E como dizem os irlandeses "God Bless You!"
Good Luck!

Glória Kearns

Anônimo disse...

Valeu meu irmão!!!!
Estou feliz abessa por voce...
Com certeza estarei por aí comemorando este evento.
Estou morando de novo em São paulo, acho que Belém terá que esperar...
Bjus e felicidades!!!
Melissa

Anônimo disse...

Oi Juca,

Parabêns por essa conquista !!! Você merece.

Se precisar de algo pode contar comigo!

Abraços, Andressa Fonseca

Anônimo disse...

Parabéns Juca!!!! Dou a maior força!

Um abraço,

Katya Oliveira

Anônimo disse...

beleza, magalhães; parabéns, meu velho! grande abraço.

Adolfo Oleari.

Anônimo disse...

iupiIIII o famoso Livro do póOO vai ser divulgadoOO....

Só de lembrar qnts vezes esse livro foi impresso ... e rasga folha e a tinta nao seca e arruma caixa e embala o livro e conserta os erros e apaga trechos para se enquadar no numeros de paginas de acordo com a norma do concursoo e bla bla bla...

A primeira coisa q eu fiz qnd li na capa de atribuna foi procurar no classificado o seu nome ... mais lembrei q poderia estar como pisseodonimo (nao sei escrever isso e to cum preguiça de procurar como se escreve)...


Mais é issoOO meus parabens e é akilo td tem sua hora .. esua hora chegouUUU....... SucesooOO chefe


Dany Spoleta

Anônimo disse...

Grande notícia....! parabéns...

Princes Jasmine

Anônimo disse...

Parabéns Juca!!! Já tinha visto o seu nome mas tinha achado o seu valor $$$ muito pequeno comparado a outros... Deixa pra lá. Fiquei feliz por vc.

Grande abraço,

Helder

Anônimo disse...

Grande Juca,

Li essa ótima notícia hoje no site do Gazeta on line. Agora vamos aguardar a "noite/madrugada a fora" de autógrafos... desejo toda a inspiração (que vc já tem) do mundo na confecção do livro, com esse seu estilo verdadeiro, irreverente e bem humorado que adotou em suas narrativas.
Um forte abraço,

Flávio Salles

Anônimo disse...

PARABÉNS Mano do Pó..........Aguardo chamado oficial do lançamento,
valeu!!!

Flávio Martins