Páginas

quinta-feira, 17 de junho de 2010

RAPIDINHAS CULTURAIS "IN MEMORIAM"

A Letra Elektrônica lamenta o falecimento de Carlinhos Vaccari, pessoa muito querida nos meios sociais e um amigo sincero de nossa família desde tempos muito remotos. Lembrado na mídia por sua atuação como colunista social, Carlinhos fez festas e lançou modismos na ilha, naturalmente sua figura pública vivia cercada por pequenas lendas e mexericos. Dizem, por exemplo, que o título da coluna Paulo Otávio, se não me engano criada por ele, era uma referência bandeirosa àquela substância tanto usada e considerada chic, quanto combatida e recriminada pela "alta" sociedade (alta?) local.

Resta agora à polícia investigar o que de fato aconteceu e punir os culpados. Até quando vamos assistir as pessoas de nosso convívio terem suas vidas abreviadas de maneira violenta impunemente? A cena do crime descrita pela mídia é semelhante à mesma que eventualmente surge aqui em Vitória desde os anos oitenta quando, de maneira muito parecida, foi morto o político Atharé Castro. Para quem não tem obrigação de saber, o Atharé era vanguarda gay assumidíssima já nos anos setenta, seu infame lema era: "De frente ou de ré, vote em Atharé!"

Lentamente vemos desaparecer aquela geração que ajudou a construir a cidade de Vitória, seus ícones, seus líderes, envelhecendo e desaparecendo. Cada um que se vai é como uma estrela que se apaga na constelação daquele período dourado. A geração do Britz Bar, os colunistas sociais de estilo peculiar que "fizeram a cabeça" daquela geração: Muqui Banhos, Tao Mendes, Luiz Eduardo Nascimento, Maria Nilce, claro, e tantos outros que se vão. Eu ainda me lembro deles porque os conheci de perto, daqui a algum tempo quem mais vai se lembrar?

***

A Companhia de Teatro Os Taruíras Mutantes volta a atacar com a comédia dramática "Inesperadas Aventuras de Robinson Crusoé" de autoria de Paulo Afonso Grisoli, inspirada - e certamente pirada também - no clássico da literatura mundial. A ação se passa no período em que o personagem (Crusoé?) encontra o selvagem (Sexta-feira?) e recria em linguagem popular o conflito entre medo e liberdade, opressor e oprimido, civilização e barbárie. Nos papéis principais temos o "coroné" Reginaldo Secundo e Zenilson Coutinho. Segue o convite com demais informações:


Como diziam os meninos do Slade "Tranquem suas filhas!", porque os malucos do Lordose pra Leão estão de volta. Depois de aterrorizar a Barra do Jucu a banda liderada por Adolfo Oleare, Serjão e companhia vai atacar o Teacher's Pub para o lançamento oficial de seu novo disco "Eu tenho que vomitar meu cérebro". Vai ser sábado, dia 19 a partir das dez da noite. Segue o link do anúncio no youtube, assistam e não deixem de participar:

http://www.youtube.com/watch?v=mNIomKjEj-M

Um comentário:

Marcel disse...

Olá Juca,

Me chamo Marcel Martinuzzo, sou do 5º período de Jornalismo da Ufes. Minha turma, sob a orientação do professor José Antônio Martinuzzo, está escrevendo um livro sobre os jornalistas capixabas que se destacaram ao longo da história de nosso estado. Estou escrevendo um capítulo sobre Maria Nilce Magalhães.

Creio que você poderia me ajudar muito. Tenho muito interesse em entrevistá-lo se fosse possível, mas podemos nos contatar da forma que você preferir (e-mail, telefone, qualquer coisa).

Meu e-mail: marcel_bm3@yahoo.com.br
Meu twitter: @marcelmart

Atenciosamente.